Bio e Curriculum

IMGP2958O foco da minha pesquisa artística e acadêmica é a investigação estética do corpo contemporâneo compreendendo-o em sua dimensão de ser humano cognoscente e implicado com o meio o qual habita. Nesse sentido, a dança e a performance são possibilidades de pesquisar o corpo contemporâneo imbuido pela Cutura Digital. O processo criativo mediado pelas tecnologias digitais promovem um amplo campo de investigação das percepções humanas, sejam elas dos dançarinos e
artistas envolvidos, bem como do público que se torna um participante nesses 
processos sistêmicos e dinâmicos de criação. Dessa forma, meu interesse pela dança com mediação tecnológica sempre esteve focado na experiência sensorial e perceptiva da obra, e não no uso dos dispositivos per si.

santana -aix 14-09-2007-020Esse entendimento é o que procuro levar para minha atuação nos três eixos integrados de pesquisa, ensino e extensão, tanto como docente do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Prof. Milton Santos e do Programa de Pós Graduação em Artes Cênicas, bem como coordenadona do Grupo de Pesquisa Poéticas Tecnológicas: corpoaudiovisual e diretora da plataforma MAPA D2.


foto0022Vale ressaltar que o MAPA D2 é uma plataforma voltada para países de língua portuguesa e espanhola que procura aproximar as atuações dos pesquisadores das universidades com a comunidade artística e vice-versa. Este projeto surgiu como um reflexo do meu contexto, da minha atuação como acadêmica e artista da dança. A investigação em processos artísticos com mediação tecnológica encontram nas pesquisas acadêmicas um campo fértil para desenvolvimento, bem como projetos científicos podem ser beneficiados pelos experimentos (experiências estéticas) no campo das artes. Portanto, a interdisciplinariedade deve acontecer não apenas entre campos do conhecimento, mas também em esferas do saber:

JCC_0164arte – ciência – tecnologia pesquisa – ensino – extensão universidade – comunidade artística

O Grupo de Pesquisa Poéticas Tecnológicas, o qual coordeno desde 2004, tem sido um outro espaço que promove esse trânsito entre as comunidades e os campos de conhecimento. O GP Poética, como normalmente é chamado, tem uma ampla e dinâmica atuação e conta com a participação de artistas e pesquisadores de diversas áreas promovendo a articulação de pós-graduandos, graduandos e comunidade artística em geral. Os projetos do GP Poética têm contribuido para o crescimento e fortalecimento das artes mediadas pela tecnologias, principalmente no estado da Bahia.

Para poder analisar e refletir sobre as experiências estéticas da Cultura Digital e das minhas criações em dança com mediação tecnológica utilizo as teorias e conceitos advindos das Ciências Cognitivas, mais especificamente daquelas relacionadas à “Embodied Perspective” (Varela, Maturana, Nöe, Gallagher, Clark, etc.). Minha pesquisa nesse campo são abordadas na disciplina “Corpo e Cognição” que ministro no Programa de Pós Graduação em Artes Cênicas da UFBA, bem como nos projetos que desenvolvo.

IMG_0141Créditos: Criadora e Pesquisa em Dança com Mediação Tecnológica. Mestre e Doutora em Comunicação e Semiótica (PUC – SP). Pós Doutorado em Networked Performance pelo Sonic Arts Research Center (UK). Professora da Universidade Federal da Bahia (UFBA, PPGAC)

Curriculo Resumido

IMGP2960Mestre (2000) e Doutora (2003) em Comunicação e Semiótica pela PUC/São Paulo. Pós Doutorado pelo Sonic Arts Research Center (UK) com o projeto Dramaturgias do Corpo Tele-Sonoro. Professora do Instituto de Humanidades Artes e Ciências Prof. Milton Santos e do Programa de Pós Graduação em Artes Cênicas (UFBA). É líder do Grupo de Pesquisa Poética Tecnológica <www,poeticatecnologica.ufba.br> na Dança e Diretora da plataforma MAPA D2 . Desde a década de 90 pesquisa a relação da dança com as novas tecnologias. Autora dos livros: Corpo Aberto: Cunningham, Dança e Novas Tecnologias (SP:Fapesp/Educ, 2002) e Dança Na Cultura Digital (BA:Fapesb/Edufba,2006). Possui vários artigos publicados em periódicos nacionais e internacionais tais como Nouvelles de Danse (Belgica), International Journal of Performance Arts and Media Digital (Inglaterra) e Culture and Globalization (EUA). Em 2006, foi contemplada no Monaco Dance Forum com o “Prêmio UNESCO para Promoção das Artes – Novas Tecnologias” e com uma Residência Artística no renomado Centre Choregraphique National – Pavillon Noir, em Aix-en-Provance, França, onde concebeu “Le Moi, Le Crystal e L’ Eau”. É pesquisadora com Bolsa Produtividade em Pesquisa CNPq. Desde 2005 desenvolve pesquisas em dança telemática (Networked Performance), sendo responsável pela criação da primeira obra utilizando as redes avançadas acadêmicas de telecomunicação.

Curriculum Lattes Completo  http://lattes.cnpq.br/1331182190350647